COMPILADOR

RABINDRANATH TAGORE

O LIVRO DOS ESPÍRITOS AQUI

Bem-vindos:                                                                 

Este trabalho compõe-se de pequenos trechos  de obras espíritas. Estas, estão à disposição dos interessados nas livrarias espíritas e através de sites indicados. Ele não tem nenhuma ligação com interesses pecuniários e visa, exclusivamente, esclarecer de modo sucinto a visão (filosófica e científica) espírita da vida, como também, a difusão das obras editadas. As frases e letreiros digitais, em sua maioria, são de autoria espiritual. Os títulos das crônicas ou artigos, em sua maioria, foram criados pelo compilador.

     Em todos os tempos, luzeiros da verdade têm baixado à Humanidade; todas as religiões têm tido o seu quinhão, mas as paixões e os interesses materiais bem depressa velaram, desnaturaram seus ensinos; o dogmatismo, a opressão religiosa, os abusos de toda espécie levaram o homem à indiferença e ao cepticismo. O materialismo espalhou-se por toda parte, afrouxando os caracteres, alterando as consciências.

     Mas, a voz dos Espíritos, a voz dos mortos fez-se ouvir: a Verdade surgiu novamente da sombra, mais bela, mais brilhante que nunca. A voz disse: Morre para renasceres, para te engrandeceres, para te elevares pela luta e pelo sofrimento! A morte não é mais um motivo de terror, pois, atrás dela, vemos a reencarnação! Assim nasceu o Espiritismo. Conjuntamente ciência experimental, filosofia e moral, ele traz-nos uma concepção geral do mundo dos fatos e das causas, concepção mais vasta, mais esclarecida, mais completa que todas as que a precederam.

     O Espiritismo esclarece o passado, ilumina as antigas doutrinas espiritualistas e liga sistemas aparentemente contraditórios. Abre perspectivas novas à Humanidade. Iniciando-a nos mistérios da vida futura e do mundo invisível, mostra-lhe sua verdadeira situação no Universo; faz-lhe conhecer sua dupla natureza - corporal e espiritual - e descortina-lhe horizontes infinitos.

     De todos os sistemas, este é o único que fornece a prova real da sobrevivência do ser e indica os meios de nos correspondermos com aqueles a quem chamamos, impropriamente, mortos. Por ele podemos ainda conversar com esses que amamos sobre a Terra e que acreditávamos perdidos para sempre; podemos receber seus ensinamentos, seus conselhos, aprendendo a desenvolver, pelo exercício, esses meios de comunicação.

     O Espiritismo revela-nos a lei moral, traça o nosso modo de conduta e tende a aproximar os homens pela fraternidade, solidariedade e comunhão de vistas. Indica a todos um alvo mais digno e mais elevado que o perseguido até então. Traz consigo o novo objetivo da prece, uma necessidade de amar, de trabalhar pelo benefício alheio, de enobrecer-nos a inteligência e o coração.

     A Doutrina Espírita é forte, paciente, tolerante e respeita a vontade dos homens. É progressiva e vive da ciência e da liberdade. É desinteressada e não tem outra ambição que não seja a de fazer os homens felizes, tornando-os melhores. Traz a todos a calma, a confiança, a firmeza na prova. Muitas religiões, muitas filosofias se têm sucedido através das idades; jamais, porém, a Humanidade ouviu tão poderosas solicitações para o bem; jamais conheceu doutrina mais racional, mais confortante, mais moralizadora. Com a sua vinda, as aspirações incertas, as vagas esperanças desapareceram. Não mais se trata dos sonhos de um misticismo doentio, nem dos mitos gerados pelas crenças supersticiosas; é a própria realidade que se revela, é a afirmação viril das almas que deixaram a Terra e que se comunicam conosco. Vitoriosas da morte, pairam na luz, acima do mundo, que seguem e guiam por entre as suas perpétuas transformações.

     Esclarecidos por elas, conscientes do nosso dever e dos nossos destinos, avancemos resolutamente no caminho traçado. Não é mais o círculo estreito, sombrio, insulado que a maior parte dos homens acreditava ver; para nós, esse círculo distende-se a ponto de abraçar o passado e o futuro, ligando-os ao presente para formar uma unidade permanente, indissolúvel. Nada perece. A vida apenas muda de formas. O túmulo conduz-nos ao berço, mas, tanto de um como de outro lado, elevam-se vozes que nos recordam a imortalidade.

     Perpetuidade da vida, solidariedade eterna das gerações, justiça, igualdade, ascensão e progresso para todos, tais são os princípios da nova fé, e esses princípios apoiam-se no inabalável método experimental.

     Podem os adversários desta doutrina oferecer coisa melhor à Humanidade? Podem, com mais eficiência, acalmar-lhe as angústias, curar-lhe as chagas, conceder-lhe esperanças mais doces e convicções mais fortes? Se podem, que o digam, que forneçam a prova de suas asserções. Mas, se persistem em opor afirmações desmentidas pelos fatos, se, em substituição, apenas oferecem o inferno ou o nada, estamos no direito de repelir com energia seus anátemas e sofismas.

     Vinde saciar-vos nesta fonte celeste, vós todos que sofreis, vós todos que tendes sede da verdade. Ela verterá em vossa alma o frescor e a regeneração. Vivificados por ela, sustentareis mais animadamente os combates da existência; sabereis viver e morrer dignamente.

     Observai com assiduidade os fenômenos sobre os quais repousam estes ensinos, mas não façais deles um divertimento. Refleti que é muito sério o fato de nos comunicarmos com os mortos, de receber deles a solução dos grandes problemas. Considerai que esses fenômenos vão suscitar maior revolução moral do que as que têm sido registradas pela história, abrindo a todos os povos a perspectiva ignorada das vidas futuras. Aquilo que, para milhares de gerações, para a imensa maioria dos homens que nos precederam tinha sido uma hipótese, torna-se agora, uma realidade. Tal revelação tem direito à vossa atenção e ao vosso respeito. Utilizai-a somente com critério, para vosso bem e dos vossos semelhantes.

     Nessas condições, os Espíritos elevados assistir-vos-ão; mas, se vos servirdes do Espiritismo para frivolidades, sabei que vos tornareis presa inevitável dos Espíritos enganadores, vítima dos seus embustes e das suas mistificações.

     E tu, meu irmão, meu amigo, que recebeste estas verdades no teu coração e que lhes conheces o valor, permita-me um derradeiro apelo, uma última exortação.

     Lembra-te de que a vida é curta. Enquanto ela durar, esforça-te por adquirir o que vieste procurar neste mundo: o verdadeiro aperfeiçoamento. Possa teu ser espiritual daqui sair melhor e mais puro do que quando entrou! Acautela-te das armadilhas da carne; reflete que a Terra é um campo de batalha onde a alma é a todo momento assaltada pela matéria e pelos sentidos. Luta corajosamente contra as paixões vis; luta pelo espírito e pelo coração; corrige teus defeitos, adoça teu caráter, fortifica tua vontade. Eleva-te, pelo pensamento, acima das vulgaridades terrestres; dilata as tuas aspirações sobre o céu luminoso.

     Lembra-te de que tudo o que for material é efêmero. As gerações passam como vagas do mar, os impérios esboroam-se, os próprios mundos perecem, os sóis extinguem-se; tudo foge, tudo se dissipa. Mas há duas coisas que vêm de Deus e que são imutáveis como Ele, duas coisas que resplandecem acima da miragem das glórias mundanas: são a Sabedoria e a Virtude. Conquista-as por teus esforços e, alcançando-as, elevar-te-ás acima do que é passageiro e transitório, para só gozares o que é eterno. (Léon Denis)

"Deus abençoa sempre os que praticam o bem; amparar os pobres e os aflitos é o melhor meio de homenageá-LO. Já vos disse, por isso mesmo, que Deus desaprova as cerimônias que fazeis para as vossas preces, pois há muito dinheiro que poderia ser empregado mais utilmente. O homem que se prende à exterioridade e não ao coração é um espírito de vista estreita; julgai se Deus deve importar-se mais com a forma do que com o fundo!" (Resposta dos Espíritos Superiores à pergunta 673 de O Livro dos Espíritos)

RECORDA-TE DE QUE A PACIÊNCIA É A MAIS PODEROSA FORÇA PARA CONSEGUIR, E A TOLERÂNCIA A MAIOR AUTORIDADE PARA CONSERVAR (Espírito de Eça de Queiroz)